A última agência de publicidade da terra

01 jul
2015

Vídeo faz uma crítica sobre o que fez a última agência de publicidade da terra fechar suas portas.

 

Esta semana voltei a assistir um seriado que há mais de 2 anos tinha pausado: Mad Men.

Esta série conta a história de Don Draper e de uma agência de publicidade de NY da década de 60. Acho muito interessante como foram recriados os processos de criação das campanhas publicitárias da época, basicamente:

  • O público é visto como uma massa consumidora;
  • Venda de ideais, muitas vezes irreais;
  • Foco no faturamento (tanto dos clientes, mas também da agência);
  • Escolhas de mídia eram basicamente: Tv, revista,  jornal, rádio e/ou outdoor.

Sem falar que durante o seriado inteiro os próprios publicitários são extremos consumidores de cigarro e bebida alcóolica… enfim, a sugestão é de realmente assistir o seriado caso você goste da área.

Nesta mesma semana acabo assistindo um vídeo intitulado “A última agência de publicidade da terra”, um contraponto com as agência de publicidade retratadas no seriado.

O vídeo “The Last Advertising Agency on Earth”, traduzido como “A última agência de publicidade da terra” trata do futuro das agências que, ao invés de entender o novo consumidor (PROSUMIDOR), continuaram “ignorantes das radicais mudanças que ocorriam a sua volta e breve os destruiria”.

Já discutimos aqui e aqui um pouco sobre estas mudanças.

Em resumo, assim como  é contrastante ver como era uma Agência da década de 60 comparado com as da atualidade, será contrastante daqui alguns anos ver como as agências atuais estão configuradas.

Talvez o primeiro passo é deixar de pensar em um consumidor passivo que consome mídias unilaterais. Uma evolução no pensamento sempre deverá ocorrer devemos rever os conceitos que nós, publicitários vemos a comunicação mercadológica.

Thiago Martins
author

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *