Como a internet tem alterado o marketing de alimentação

31 out
2017

A internet está alterando radicalmente o marketing de alimentação, restaurantes, lanchonetes e bares

O segmento de alimentação foi radicalmente abalado pela internet e pelos smartphones durante a última década, e particularmente nos últimos 5 anos. Até já fizemos um post sobre como o comportamento dos clientes mudou dentro dos estabelecimentos.

Há 25 anos atrás, o serviço de alimentação era centrado em ambientes físicos e/ou por delivery (que foi em si uma grande inovação). Claro que os estabelecimentos de grandes metrópoles sempre estiveram usando novas tecnologias, mas na maioria das cidades eles dependem de pelo menos uma das duas opções.

E enquanto a maioria de nós já percebe várias mudanças, muitas vezes não pensamos em como a tecnologia tem chacoalhado  a indústria de alimentação.

Neste post, vamos explorar as incríveis maneiras pelas quais as coisas mudaram com o advento das Redes Sociais, APP’s e os milhares de outras ferramentas disponíveis para usuários com fome e internet.

 

Pedidos, entregas e pagamentos

Tradicionalmente você vai a um restaurante local, se senta e pede a refeição de sua escolha, então paga com dinheiro ou cartão. Ou você tinha um número limitado de locais de entrega para escolher, com cardápios de papel e motoboys trazendo para sua porta.

Por muito tempo a entrega foi quase sempre limitada com poucas opções (lanches, pizzas ou comida asiática). E também o número pessoas atendidas via delivery, por exemplo, hoje com o WhatsApps (veja este post) é possível atender vários pedidos simultaneamente.

Além da forma que fazemos pedidos mudou, hoje já há vários testes de entrega por drones ou utilizando o GPS do celular, como este da Domino’s Pizza:

O smartphone literalmente impactou tudo. Quase todas as facetas do processo de serviço alimentar foram colocadas nas mãos dos clientes com fome, permitindo-lhes personalizar muitos aspectos diferentes da experiência, desde a área de cobertura até às formas de pagamento.

Todo mundo carrega um “canivete culinário” no bolso, permitindo que façam reservas, pedidos, check-in nas mídias sociais e paguem por vários opções (Cartão ou outros sistemas de pagamento como ApplePay, PagSeguro, etc.) isso tudo com apenas alguns toques de dedo.

A busca pelo preço mais baixo 

Comparar preços é muito mais fácil agora, é possível pesquisar o preço mais baixo de tudo, desde o pastel até os vinhos importados. E, sem surpresa, há aplicativos para tudo.

Os sites de compra coletiva, como o Groupon, permitem que você aproveite preços menores em refeições e outros itens relacionados com alimentos. Para o empresário, é uma forma de chamar novas pessoas para experimentarem e/ou cativar os clientes atuais.

Uma nova plataforma que tem ganhado terreno é o Dinneer – um site que conecta pessoas que amam novas experiências gastronômicas com anfitriões que oferecem refeições exclusivas em suas casas em 49 países, possibilitando o acesso a refeições do mundo inteiro sem sair da sua cidade. Já foi apelidado como o “Airbnb da comida”.

Compartilhando experiências com #FoodPorn

As plataformas de compartilhamento de fotos, como o Instagram, permitem às pessoas registrar as refeições e compartilhá-las com os amigos. Esta é realmente uma vantagem incrível para o setor de restaurantes.

As pessoas confiam nas recomendações dos seus amigos, e quando alguém compartilha uma foto deslumbrante do seu prato no Instagram, muitas vezes faz um desejo em outros para ir a esse lugar.

Uma simples pesquisa do Instagram com a hashtag #FoodPorn tem mais de 135 milhões de resultados, a maioria dos quais apresenta belos pratos de todo o mundo. Essas fotos se tornaram essencialmente “mini anúncios” para esses restaurantes e seus chefs.

Além disso, fotógrafos amadores de comida acumulam centenas de milhares de seguidores nas mídias sociais. Cada uma de suas postagens serve como uma referência de boca a boca extremamente poderosa para esse especialista em chef, restaurante ou prato.

Marketing para restaurantes

#foodporn

Monitoramento

Monitorar o que falam sobre seu estabelecimento na internet é essencial na atualidade. Tanto é que em nosso curso, Inovação Digital – Gestão de Marketing Digital e Mídias Sociais, temos um módulo específico para isso.

Seja nos Apps de comida como iFood ou nas redes sociais (como o Facebook), as pessoas avaliam os estabelecimentos, e aquelas 5 estrelinhas podem delimitar o sucesso ou o fracasso de um estabelecimento.

Lembra quando recomendamos o filme Chef em nossa lista de filmes sobre Marketing? É aquilo mesmo: as pessoas confiam mais no que os outros falam do que na própria empresa fala de si mesma.

Em resumo

Se você tem um estabelecimento do ramo alimentício (restaurante, bar, lanchonete, etc.) é de grande importância utilizar da internet para a divulgação e monitoramento do seu negócio de forma constante. Aqui só mostrei uma pequena parte da infinidade de ferramentas disponíveis para este segmento.

Referências:
Dinneer
Impos

Thiago Martins
Autor

Deixar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *